Precisamos nos apropriar e dar mais visibilidade para as atividades de Relações Públicas

O Conselho Regional dos Profissionais de Relações Públicas/6ªRegião, tem acompanhado as ações de comunicação que estão sendo desenvolvidas nas áreas públicas e privadas no País. A pandemia tem modificado o comportamento das pessoas e das rotinas do mercado. Neste isolamento social que estamos vivendo, as lives rompem paradigmas e as ações de sociais e de solidariedade crescem e mostram a força e importância das atividades de Relações Públicas que precisam ganhar mais visibilidade e entendimento no Brasil.

Com a Pandemia o tele-trabalho ganhou corpo e com tudo que vem acontecendo em razão do isolamento social que estamos passando, novas oportunidades de mercado têm surgido e muitos profissionais estão se reinventando. O surgimento e fortalecimento de casos de sucesso na área social e da solidariedade dirigidos para os mais necessitados vêm crescendo cada vez mais na sociedade.

Uma das vocações da área de Relações Públicas é criar e promover ações de solidariedade com criatividade! O nosso Conselho abre a partir de agora, um espaço para seus registrados divulgarem as atividades de suas instituições em benefício da sociedade e das comunidades que necessitam do nosso olhar, empenho, determinação e apoio durante esta crise sanitária que estamos passando.

O primeiro caso de sucesso que vamos mostrar é o da Liga do Bem, que são ações desenvolvidas pelos servidores do Senado Federal que a partir desta crise de saúde que estamos vivendo, tiveram a iniciativa de planejar atividades para  fortalecer os princípios da Carta de Compromissos definidos para Casa.

A iniciativa é apoiada pela Diretora Geral do Senado, Ilana Trombka que é profissional de Relações Públicas e nunca esqueceu suas raízes e sempre valorizou esta área no Senado Federal! A atividade de Relações Públicas possui uma longa e vitoriosa trajetória na Casa e Ilana faz parte desta história. É uma profissional premiada, muita respeitada na nossa área e lidera este movimento que vem sendo desenvolvido pela equipe de servidores voluntários do Senado Federal.

 

Perto de completar cinco anos, Liga do Bem espalha ajuda em troca de alegria

Ilana Trombka

Em 2015, o Senado Federal adotou na sua Carta de Compromissos, uma lista de onze princípios sob os quais se move a administração da Casa. Além de deveres típicos de um órgão público, como o cuidado na gestão de recursos dos contribuintes e a transparência, o documento comprometia o Senado com o trabalho junto à comunidade. Não demorou muito para que, num Manhã de Ideias – programa que abre as portas da Diretoria-Geral (DGer) para ouvir propostas de colaboradores, viesse a sugestão de criar uma rede de voluntários para realizar ações de apoio a populações carentes. Nascia, em novembro daquele ano, a Liga do Bem, na esteira de uma campanha – Eles por Elas – que juntou bolsas com produtos de higiene e beleza para mulheres em situação de rua.

Hoje contando com cerca de 300 voluntários, a Liga do Bem cumpre um cronograma de atividades anuais que inclui campanhas como a da Páscoa, do Agasalho e de Natal. Para se ter uma ideia da efetividade das ações, a Liga foi reconhecida pelos Correios como o melhor parceiro da Campanha Cartinhas do Papai Noel. Só no último Natal, foram atendidas 510 cartinhas enviadas por três escolas e ainda por um lar de idosos. Já na campanha da Páscoa de 2019, foram 246 quilos de chocolate, que adoçaram 1,7 mil boquinhas geralmente esquecidas nessa época do ano e fizeram a alegria de coelhos voluntários que participaram das festas de entrega.

Falamos dos números do ano passado porque, em razão da pandemia, em 2020 a Campanha da Páscoa foi substituída por ações em auxílio a parcelas da sociedade mais atingidas pelos efeitos da covid-19.Hospitais e casas de abrigo de crianças e idosos vêm recebendo milhares – o objetivo é chegar a 16 mil unidades – de máscaras faciais produzidas por voluntários, em parceria com o Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do TCU (Sindilegis), que igualmente apoia outras iniciativas da Liga. Na mais recente ação conjunta foram doadas máquinas de costura para que pessoas desempregadas e moradores de rua aprendam o ofício e sejam remunerados. Além disso, entregas de cobertores, roupas, cestas básicas e kits de higiene e limpeza têm marcado esse trabalho coletivo desde março, beneficiando mais de 500 pessoas em 17 instituições.

Também por causa da crise sanitária, a Liga do Bem se dedicou, nos últimos meses, a auxiliar prestadores de serviços sem vínculo com o Senado. Por meio de aplicativo criado por um integrante do grupo, colaboradores da Casa antecipam o valor de lavagens, cortes de cabelo, etc e ganham um voucher para ser utilizado quando o trabalho presencial voltar a valer. A ação tem dado um fôlego a lavadores de carro, barbeiros, engraxates e outros autônomos que têm ponto no Senado.

Com bom planejamento, transparência e muita determinação, a Liga do Bem alcança números notáveis e o reconhecimento interno e externo. Como na campanha Outubro Rosa, que em 2019, arrecadou mais de mil objetos entre bonés, lenços e mechas de cabelo cortadas no próprio Congresso Nacional por cabeleireiros voluntários e que ajudaram vítimas de câncer da rede de saúde de Brasília. A Diretoria-Geral apoia a iniciativa, conclamando colaboradores a se juntarem às campanhas. Além de reforçar esse importante compromisso com a comunidade, o trabalho da Liga integra servidores e cria laços para além da atuação profissional de seus membros.

O presidente do Conrerp6, Antônio Carlos Lago, em conversa com a Relações Públicas Ilana Trombka, atual diretora-geral do Senado, pode constatar a sua paixão e carinho por estas atividades. Ela aproveitou para afirmar categoricamente que “a sua gestão no Senado Federal é lotada de instrumentos de Relações Públicas e afirmou que a categoria precisa ter um olhar diferenciado e com foco neste prisma de atividades sociais que são desenvolvidas voluntariamente.

 Ilana afirmou em sua conversa com Lago, que “as ações  feitas recentemente foram dirigidas para as pessoas que se curaram da Covid19 e que mandou entregar diretamente na casa delas, um kit que começa com adesivo dizendo você é um vencedor que era acompanhado com um cartão dela e um material produzido pela gráfica do Senado. Foi mais um instrumento de Relações Públicas utilizado pela Casa e desta vez muito dentro deste momento de pandemia e sem nenhum custo porque a gente só utiliza os recursos que o Senado já tem, ou seja, custo zero. Uma iniciativa bastante inovadora e bastante significativa especialmente para os colegas que se curaram da covid”.

Outubro de 2019: Liga do Bem entrega 331 mechas de cabelo recolhidas em cortes de cabelo no Congresso. Ao centro, de rosa, a presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Maria Thereza Falcão. Atrás dela, a senadora Leila Barros (PSB/DF)
« 1 de 6 »

Assista ao episódio do programa Inclusão, da TV Senado, que foi veiculado no dia 6 de junho, às 12h30, que destaca o trabalho realizado pelo Sindilegis em parceria com a Liga do Bem, do Senado Federal, em apoio a artistas e pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social durante a pandemia de COVID-19. Esta ação mobilizou servidores, empresas e organizações, arrecadando recursos e toneladas de alimentos para socorrer aqueles que foram mais prejudicados pela crise. YouTube: https://youtu.be/mMWUP8xGIt8 – (06/06)

 

Vejam as três ações ligadas a pandemia e as outras três que são ligadas ao contexto habitual de trabalho da Liga do Bem: Globoplay https://globoplay.globo.com/v/8526043/programa/?t=1322 – (01/05)